De TUDO um pouco... mas nem tanto!

Este é o Blog de Alexandre Cartianu. Ele sempre estará em manutenção (o blog!), por isso, não se incomode. Sinta-se em casa! Relaxe, fique à vontade para participar e colaborar. Aproveite muito, divirta-se e fique bem... SEMPRE!

My Photo
Name:
Location: Campinas, SP, Brazil

Saturday, July 04, 2009


Quem tá fora qué entrá...
quem tá drento é qui num sai!!!

Mais num carece di briga não, causo qui a nossa quadria é para todos, o mió, é a quadria forró, o mió ainda, é a...

QUADRIA PER TUTTI
(Vindiretim di Pertuttina)
Bão dimais, né não?


Estrelando Estreladamente

Cotinha, Juvenar, Joaquina, Ézim, Carmelo, Ivanirdo, Marcié - foto da Rosinha
Padre Carmelo/Nhô Ermazo Açafrão ............. Alexandre
Cotinha ........................................................................ Nina
Maria Rosinha ......................................................... Renata
Nhá Joaquina ............................................................ Talita
Nhô Ézim ................................................................. Marlon
Nhô Ivanirdo Asquispialidiscosta ....................... Gustavo
Nhô Juvenar ............................................................. Nelson
Nhô Marcié ............................................................... Renato



Vocabulário do Francês da Roça

Anavan, Cumprimentê, Anarriê, Travessê, Cortejê, Tur, Changê de Dame, Granchê, Balanciê, Metrô, Buquê, etc. etc. etc.

Fotos da nossa Festança
(feitas pelo Elenco Per Tutti, Mariângela, Jonas Lemos - filmagem - além do público)

Numeidi muito balanciê, rodas, ciranda, abraços, serenatas e piadas, nóis ponhemo os pé pra trabaiá i o povo pra dá risada qui só veno mêss! Misiricórdi!

Troupe Per Tutti com Jonas Lemos e público

Esse rapaiz aí conóis dançô inté a gente si acabá, hehe!

Diversão danada di boa pra todas famía!


Ói só o qui o povo tá dizeno:
Dei muita risada!
Adorei!
Quando vocês apresentam de novo?
Vai ter mais quadrilha? (nú, essas pregunta nóis iscuitô pur dimais!!!)
Parabéns pelo belíssimo trabalho!
Produção impecável.
É uma confusão de italiano com francês com minerês, mas muito divertida!
Gostei desse caipira!
Olha o padre Magrelo! (tarveiz é o Magrelo Rossi, uai!)

I num fartô foi pididicasório pra mão di Rosinha!!! Mais ela é gigente dimais da conta, sô! Metódica qui só veno!
Ansim, nóis avisa os cavaiero: o negóço da Rosinha é cochichá ca Cotinha mêss, i ispaiá as nutiça du cunfissonário.

Cotinha, amante da natureza i dos bichim, numa cena di muita candura com a minininha! É a atenção especiar Per Tutti: pra todas as idade!




As próximas fotos são da Suzana!






Abaixo, a Marta, da Produção!!!


E AGORA, O ESPETÁCULO!

Ma cadê tutti??? Porca Miséria!

Patre Carmelo i Cotinha, chua chubrinha, parlando, parlando...

Maria Rosinha ispaiando os segredo di todo mundo!

Nhô Ézim danadinfezado pur causo do acunticido cas suas cove-frô! Judiera!


O causo do Nhô Ivanirdo Asquispiadiscosta!


Nhá Joaquina i o dia qui ela saiu do quartim pra mor di dançá quadria!

Nhô Juvenar cuma baita cunstipação do fri!

As história do pescadô di Pertuttina, abiduzipeloZé Gotinha!



Principia a quadria tradicionar!









A grande roda!



Indo di metrô!

Och prêmio specialle do Bailao...




I o prêmio vai pro casar..................................................................









I agora, um causo do Nhô Ermazo...
Esse cunticeu co barbero Izidoro, di Itutinga, perdi Nazareno.

Uma muié, abatidimais da conta co seu fi qui num si cunvincia di tomá banho, levô um dia o porquim pra mor di cortá a cabelera! O mininim tava qui já dava uns bão dia sem si aprochegá di um sabãozim, i a única veiz qui ele ponhava água na cabeça era quano a água invinha da chuva.
Pió foi qui tudaquela sujerama disgramada na cabeça do miudim, qui como num saía dijeimanera da rua, adondi passava o ditodim jogano bola, era na vredadi a terra da rua mais a chuva di riba! Um reboco di lamacera qui num tinha tisora qui vencia! O barbero, meu cumpadi, tava aturdido ca lasquera daquilo, cozói regalado qui nem sapo pisado, mais prossiguiu no serviss.
I apara, i apara, i tirava umas foia di avre, uns gravetim, chicrete, paper di doce... Ói, ele panhô dimais pra disbastá aquele matagar tugrudado di barro.
Cegô duas tisora, i inda fartava um tantão pra mais de metro pra tirá, quano Nhô Izidoro oiô um trem istraidimais no mei daquela muntuera di cabelo.
I oiô, istranhô, tornô oiá... Era um trem verdim verdim, bem nos fundo daquela moçoroca. Ele nem proseô mais não ca sinhora mãe do rapazim. Limpô o suadoro da testa i carcô inda mais a tisora pra vê qui raiditrem era aquele verdim. Cum todo cuidado, ele foi abrino camim ao redó, i foi ansim, vagarim, inté qui deu pra ele puxá o tremzim verdim pra riba.
Nó! Ocê num quirdita o qui qui o barbero achô, uai! Pois num é qui foi saindansim di mansim um cumpridim finim todo verde, cumpridim mêss? Ara! Na pontinha do trem, quano cumpadi Izidoro arreparô o marelim, tratô foi di anunciá a discuberta!!!
- Nó, deizdicano qui o seu fi num toma banho mêss?
I a mãe: Sei não, Izidoro, tá pra mais di um meiz. Mais pra mor di quê o assombro?
- É qui eu já inté sei adondi é qui o seu fi foi.
- I é???
- I é! Ele tem custume di brincá perdaprantação, no finzim da rua?
- É!!! Mais cumé qui ocê sabe?
- Pois intonce... Faiz umas semana qui caiu um grãozim di mi na cabelera dele! I óia aqui cumé qui o danadim brotô!!!
Vredadi vredadera.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home